LUXA: ROTH, O MELHOR EM 2008

[vodpod id=ExternalVideo.758639&w=270&h=220&fv=midiaId%3D923513%26autoStart%3Dfalse%26width%3D270%26height%3D220]

more about “LUXA: ROTH, O MELHOR EM 2008“, posted with vodpod

Nada mais justo do que o reconhecimento do técnico mais vitorioso em títulos nacionais: VANDERLEI LUXEMBURGO reconhece o excepcional trabalho de CELSO ROTH, que levou um time jovem e desacreditado ao vice-campeonato brasileiro com um orçamento muito pequeno.

BRASIL 6×2 PORTUGAL

LUÍS FABIANO comemora sua tripletta enquanto RONALDO 7 fica desolado com a sumanta

Não assisti ao jogo porque estou terminando a prévia do capítulo metodológico da minha dissertação*. Mas nem precisei: basta apenas ler a manchete de capa da edição de hoje do periódico lusitano A BOLA pra perceber duas coisas…

1) O RONALDO GAJO tem tanta sorte quanto talento. Porém, sua personalidade popstar e o péssimo treinador CARLOS QUEIROZ jamais contribuiriam para a sua virtual eleição como o melhor do ano pela FIFA. Levando-se em conta o grande período parado recuperando-se de cirurgia no início deste 2º semestre; a volta de KAKÁ aos bons tempos após um primeiro semestre desastroso (MILAN mal das pernas, cirurgia no joelho e SELEÇÃO mal nas ELIMINATÓRIAS) e, sobretudo, o barbarizante LIONEL MESSI e o novamente eficiente e alegre SAMUEL ETO’O destruindo a tudo e a todos pelo BARÇA de PEPE GUARDIOLA, seu reinado tende a ser brevíssimo;

2) FALEM MAL DO DUNGA!!! Aqui no RS, quem não gosta do DUNGA são os mesmos que não têm paciência com CELSO ROTH. Até o melhor técnico do planeta na atualidade, FELIPÃO**, afirmou que basta esperar por apenas mais dois ou três jogos tensos disputados sem nenhuma ousadia com o objetivo de garantir a classificação matemática à COPA DO MUNDO 2010 que o grupo irá soltar-se tanto quanto no amistoso de ontem no remodelado BEZERRÃO (com dinheiro público, só pra variar – essa COPA DE 2014 vai ser falcatrua em cima de falcatrua);

3) Sempre gostei muito do RONALDO 7 – ídolo máximo do FLÁVIO, meu afilhado flamenguista. Só que estou ficndo velho, chato, exigente demais e cheio de frescuras com uma série de coisas que me chateiam no futebol atual. Então, vou dar uma de FERNANDO CALAZANS: olha, vá que, de repente, mesmo que não seja possível comparar alhos com bugalhos, caso fossem contemporâneos, creio que este 7 português não pegaria nem banco do NOSSO 7

*Falando nisso, dentro em breve, precisarei imensamente de uma ajuda tão simples quanto gratificante de vários blogueiros aqui de POA – inclusive de alguns cujos posts e comentários não puderam fazer parte da minha amostra para esta pesquisa. Afinal de contas,  o trabalho deles é tão relevante em termos de sociabilidade, cidadania e ciberativismo que eu já tenho na manga pelo menos uns dois artigos a ser apresentados ou publicados em algum congresso ou revista em 2009.

Fiquem ligados! ;)

**Imperdível entrevista com o sempre tricolor na revista TRIVELA. E não deixem de assistir aos trechos do especial FELIPÃO 60 ANOS no ESPN 360º, onde ele deixa claro que é gremista desde criancinha!

, , , , , , , , , , , , , , ,

Powered by ScribeFire.

[B'08 35ª] GRÊMIO 2×1 CORITIBA

Tcheco gol Grêmio

O fotógrafo da agência que fornece as imagens dos jogos de PORTO ALEGRE para o GLOBOESPORTE.COM teve muita sorte, técnica e experiência ao capturar o momento acima por várias razões:

1) O capitão TCHECO (esquerda) e o centroavante MARCEL (direita) foram os protagonistas do difícil embate antes mesmo do apito do senhor MARCELO DE LIMA HENRIQUE, auxiliado pelos excelentes HILTON MOUTINHO RODRIGUES e DILBERT PEDROSA MOISÉS. Sem sombra de dúvida, a melhor arbitragem de uma partida do TRICOLOR DOS PAMPAS em todos o campeonato;

2) TCHECO e MARCEL são ex-jogadores projetados para o futebol pelo próprio CORITIBA;

3) TCHECO e MARCEL foram os responsáveis por liderar o grito de guerra no túnel antes do time entrar em campo;

4) TCHECO esteve quase impecável: pouquíssimos passes errados, posicionamento perfeito e abriu o placar no momento mais tenso da partida – aos 28′, logo após alguns sustos proporcionados pelos velozes e qualificados contra-ataques do COXA, sobretudo pela brilhante atuação de uma das minhas indicações para o presidente DUDA KROEFF, para o cobiçado gerente de futebol RODRIGO CAETANO, para o diretor de futebol ANDRÉ KRIEGER e, por último e mais importante, para o técnico CELSO ROTH em 2009. Trata-se do atacante movediço, veloz e técnico chamado MARLOS, o nº 11;

5) MARCEL teve poucas chances de gol. A rigor, apenas um perigoso cabeceio para baixo quase no canto, porém sem o quique fatal e sem tanta força defendido pelo goleiro VANDERLEI. Todavia, posicionou-se maravilhosamente bem como pivô, ganhando a maioria dos balões do quase milagreiro VICTOR (que nos salvou em pelo menos duas oportunidades da metade para o final do 1º tempo), dominando e abrindo para quem viesse pelos lados.

Foi um jogo difícil. Uma dificuldade proporcionada por um adversário respeitável e de qualidade. ROTH conhecia MARLOS. E os auxiliares do nosso técnico responsáveis pela gravação dos jogos e pelas estatísticas trabalharam bem outra vez: só no 1º tempo, o atacante tocou 14 vezes na bola, obtendo vitórias pessoais sucessivas sobre o bom RAFAEL CARIOCA (que, até então, só havia sofrido – e muito – para marcar VÁGNER do CRUZEIRO). Isso explica por que CARIOCA foi substituído pelo bom ADILSON (que, para mim, terá um 2009 brilhante antes mesmo da possível negociação ou do próprio RAFAEL CARIOCA, ou de seu parceiro WILLIAN MAGRÃO após a LIBERTADORES) no final do jogo.

O CORITIBA também melhorou com a entrada de CARLINHOS PARAÍBA (que alguns torcedores excessivamente passionais e pouco informados confundiram com o ex-colorado PERDIGÃO em função de sua pele morena, de sua longa cabeleira crespa em forma de rabo de cavalo, considerando-o ‘gordo’ – coisa que, definitivamente, não o é). Causou-me estranheza o fato de um jogador tão combativo, de bom passe e de excelente chute de fora da área ter iniciado no banco de reservas. Embora goste muito do técnico DORIVAL JÚNIOR (que afirmou nesta semana que o GRÊMIO merecia ser campeão por causa do trabalho de CELSO ROTH), não entendi essa escolha. Mas foi bom para nós e é isso o que importa.

Mais uma vez, a zaga formada por AMARAL, RÉVER e pelo menino HEVERTON (de personalidade madura e bastante espirituoso) foi ótima. Só não contavam com uma falha do até então também excelente WILLIAN MAGRÃO, que foi traído pela sua afobação de jovem distraído pelos irritantes gritos de “OLÉ!” ao final do jogo, cedendo espaço para o gol de ARIEL NAHUELPAN aos 90’+1.

Antes disso, HEVERTON conferiu e a bola desviou no zagueiro para tranqüilizar a torcida. Foi um dos maiores públicos no OLÍMPICO desde a final da LIBERTADORES de 2007 contra o BOCA (de triste lembrança). Contudo, apesar do apoio e dos cânticos em quantidade e volume bem maiores do que nas últimas cinco ou seis rodadas em casa, me parece menos pior para o GRÊMIO quando ele está engrenado jogar fora de casa no contra-ataque do que em seus domínios com a obrigação de pressionar o adversário, pois a cornetagem anti-ROTH anda muito impaciente ao invés de torcer com maior capacidade de compreensão dos severos limites de nosso plantel em posições-chave (traduzindo: laterais, reservas dos centromédios, atacantes mais eficazes e um meia de ligação à moda antiga) que tanto tenho descrito neste blog.

Façam suas apostas: temos VITÓRIA (F), IPATINGA (F) e ATLÉTICO-MG (C). O SÃO PAULO tem VASCO (F), FLUMINENSE (C) e encerra sua participação contra o GOIÁS (F). Pessoalmente, acho que nem nós e nem os comandados de MURICY RAMALHO iremos vencer todos os jogos daqui para a frente. Tenho o palpite de que o GRÊMIO empata uma e ganha duas e o SÃO PAULO empata duas e ganha uma.

, , , , , , , ,

Powered by ScribeFire.

GRÊMIO: COM SORTE, A LIBERTADORES

Agência Estado

Conforme havia cansado de alertar para amigos mas não aqui no blog, o GRÊMIO, caso perdesse a liderança nas últimas sete ou oito rodadas do BRASILEIRÃO 2008, perderia o título nacional de uma vez por todas nesta temporada. Em caso de tropeço em casa e de atuações vergonhosas contra adversários diretos fora, a hipótese infelizmente tenderia a confirmar-se.

O que eu sempre disse aqui? Recapitulemos:

1) CELSO ROTH nunca foi o técnico dos sonhos de ninguém. Porém, com um pouco de capacidade de abstração, poder-se-ia perceber, tentando esforçar-se para enxergar o TRICOLOR DOS PAMPAS sem olhos passionais, que entramos no BRASILEIRÃO para não sermos rebaixados e, até começarmos a sofrer com lesões e suspensões (independentemente dos erros das arbitragens, time que não sabe marcar com inteligência acaba cometendo faltas em excesso e, conseqüentemente, os cartões proliferam), a prática estava provando que, embora jamais saibamos como o time se comportaria nas mãos de VAGNER MANCINI, o segundo provou ser um técnico FACEIRO – tanto é que o VITÓRIA, clube cujo plantel considero PARELHO com o do GRÊMIO, terminou na zona da SUL-AMERICANA mesmo tendo um lateral-direito muito bom, um volante de qualidade no passe e um centroavante bem mais eficiente do que os nossos;

2) Sem WILLIAN MAGRÃO e RAFAEL CARIOCA, o meio-campo do GRÊMIO NUNCA EXISTIU: mesmo que o primeiro errasse passes em profusão, ao menos tem estatura e vitalidade e não joga plantado nas imediações do círculo central. O segundo, sim, é extra-classe e sempre faz falta;

3) NUNCA TIVEMOS UM LATERAL QUE PRESTE EM 2008: todos são ruins na marcação e no apoio. Contra isso, não há técnico capaz de impor um estilo ou um discurso: FALTOU MATERIAL HUMANO – culpa mais da direção do que do técnico;

4) NENHUM atacante do GRÊMIO foi regular e eficiente no maior número de partidas que cada um disputou: problemas de posicionamento, de técnica e, acima de tudo, de inteligência e de auto-confiança minaram o nosso ataque, que foi tão bom enquanto o time não sofreu com o excesso de suspensões;

5) TCHECO é idolatrado pela GERAL, mas é um jogador mentalmente fraco para servir de exemplo como capitão: afinal de contas, falta-lhe vitalidade e sobra-lhe intempestividade. Um líder deve deixar o time TRANQÜILO dentro de campo e não o contrário;

6) FUTEBOL SÓ SE FAZ COM DINHEIRO: sem dinheiro, não adianta reclamar dos paulistas, da COBRAF, do STJD, da CBF, do técnico ou do plantel como se fôssemos coitados ou como se fosse impossível ganhar da “máquina”;

7) Se CELSO ROTH sonegou impostos ou se o sonho do superintendente da POLÍCIA FEDERAL no RS é ser presidente do tradicional adversário;  se a diretoria foi conivente ou não com os cupinchas da MÁFIA DO DETRAN infiltrados no clube; se houve eleição presidencial em um período delicado no qual poderíamos ter consolidado a possibilidade de título até o final do certame… NADA DISSO IMPORTA, pois são fatores extra-campo que deveriam ter sido relegados a um segundo plano tão logo tenham emergido da mídia.

Diante de todos os sete ítens explicativos acima, declaro que CELSO ROTH FEZ MÁGICA COM ESSE PLANTEL e que nem FELIPÃO faria desse time campeão.

O negócio é contratar com critério jogadores mais experientes e velozes para 2009.

Porém, antes disso, temos a árdua disputa pela última vaga para a LIBERTADORES 2009, que será muito mais difícil do que se imaginava até uma ou duas rodadas atrás.

PARABÉNS AO SÃO PAULO FUTEBOL CLUBE, O PRIMEIRO TRICAMPEÃO BRASILEIRO DA HISTÓRIA.

APÓS GRÊMIO 1×0 SPORT

1) O plantel do GRÊMIO é extremamente desequilibrado: CELSO ROTH está operando um verdadeiro MILAGRE em manter o TRICOLOR disputando o título até agora;

2) Não temos NENHUM lateral em NENHUM lado do campo: NENHUM deles sabe cruzar pelo alto, só o PAULO SÉRGIO sabe marcar razoavelmente bem (mesmo assim, só a la PATRÍCIO – com a cobertura de TCHECO);

3) Na falta de WILLIAN MAGRÃO e/ou RAFAEL CARIOCA, não há centromédios reservas que prestem;

4) O desequilíbrio entre um grupo de jogadores experientes (VICTOR, PEREIRA, REVER, TCHECO e SOUZA) e um monte de guris explica MUITO a quantidade absurda de passes errados do GRÊMIO: o time fica afoito quando seu jogo não flui conforme o esperado;

5) Quem é forte não é veloz e quem é veloz não é habilidoso;

6) O plantel como um todo está MUITO INIBIDO em função do excesso de cartões e dos julgamentos que ainda não tiveram seu veredito final;

7) Não é por falta de esforço dos atletas nem por invencionices do técnico: o nosso GRÊMIO realmente é um time 8 ou 80.

Diante desse quadro, vejo SÃO PAULO e CRUZEIRO em situação muito semelhante à nossa e FLAMENGO e PALMEIRAS com plantéis bem mais equilibrados. Porém, a tabela favorece a FLAMENGO e CRUZEIRO (mais jogos em casa) e a SÃO PAULO (nenhum confronto direto até o final).

PALPITES? Não dá pra dar uma de MÃE DINAH, pois, felizmente, o equilíbrio de 2008 tem feito deste o melhor BRASILEIRÃO por pontos corridos disparado.

Technorati Tags: , , , , , , , , , , , ,